Acessos: 1292

 Princípios do tratamento

Uso de um sapato para compensar o encurtamento

Encurtamentos de 2-3 cm podem e devem ser compensados com uso de palmilhas ortopédicas que elevem o calcanhar.
Esta abordagem também recomenda-se em crianças com encurtamento de mais de 3 cm enquanto esperam pelo momento idóneo para fazer a correcção cirúrgica, caso esta ser necessária ou em pacientes com outras complicações  que possam comprometer os resultados de um tratamento cirúrgico.
Nestes casos o  acréscimo no calçado deve ser na sola e no tacão.

A cirurgia nas assimetrias só é recomendada em crianças que após um estudo do tipo e causa do encurtamento, do ritmo de crescimento e da sua idade óssea se lhe prognostica uma assimetria maior de 3 cm na idade adulta, isto insisto novamente, caso não existirem factores ou doenças concomitantes que contra-indiquem a cirurgia.

 Os procedimentos mais utilizados são:

  •  Epifisiodese simétrica ou arresto epifisiario do osso mais longo
  •  Encurtar mediante osteotomia o osso mais longo seguida  de osteossíntese para garantir a consolidação.
  • Alongamento progressivo do osso mais curto mediante fixadores externos ou tutores intra-medulares.
Alongamento ósseo com fixador externo

Independentemente do método escolhido sempre é recomendado o seguinte:

  • Se a criança tem potencial para ter uma estatura elevada no fim do crescimento, a técnica cirúrgica deve procurar o encurtamento da extremidade mais cumprida por que em geral o procedimento é mais simples, caso contrário o tratamento deve ser o alongamento do membro mais curto.
  •  Optar pelo procedimento “mais fácil e menos agressivo”, por exemplo, a epifisiodese antes que o alongamento com fixadores externos.
  •  A epifiodese só tem utilidade se a criança ainda tem potencial de crescimento, se esta no final do crescimento as hipóteses de correcção são mínimas.

Lembrar sempre que o resultado final do tratamento deve ser um indivíduo acorde com os padrões morfológicos humanos, cuidado para não criar indivíduos disformes.

Espero que este artigo tenha esclarecido alguma das suas duvidas. Se por acaso assim não for, sempre pode agendar uma consulta de ortopedia infantil no CMA-Talatona…a primeira consulta é gratuita.