Caso Clínico. Fractura do terço distal do radio

Caso Clínico. Fractura do terço distal do radio

10/06/2014 Não Por Dr. Santiago Castillo Avila

Acessos: 5624

As fracturas do terço distal do radio são muito frequentes no nosso banco de urgência, principalmente em pacientes mais de 50 anos que sofrem queda e tratam de diminuir o impacto a extensão dos membros superiores, a mão impacta-se no chão e a energia provoca fractura na zona mais frágil, neste caso o radio, que ao nível do pulso esta enfraquecido pela osteoporose em pacientes idosos.

Este paciente não se enquadra no grupo etário mais frequente. Trata-se de um jovem vitima de accidente de viação. A queda sob o pulso apoio da mão provoca fractura do terço distal do radio em idosos fragilidade óssea secundaria à osteoporose. Se os fragmentos sofrem deslocamento importante, tal como o da imagem deste artigo, o tratamento cirúrgico se considera a melhor opção.

Quando fazemos a abordagem destas fracturas temos claro dos princípios:

1-      Recuperar a morfologia normal da zona articular

2-      Utilizar o método mais simples para atingir o objectivo anterior

3-      Sempre que possível, fazer o tratamento a céu fechado.

SAM_0077

Redução da fractura após tracção…

SAM_0089

Fixação dos fragmentos fios de Kirschner

Sendo assim, sob anestesia geral colocamos ao paciente em tracção dos dedos e gentilmente reduzimos os fragmentos da fractura.

Posteriormente e após controlo de fluoroscopia fixamos a mesma dos fios de Kirschner, colocamos então uma tala gessada.

Posteriormente o paciente utiliza uma tala comercial.
ESTABILIZADORES PARA O PULSO.
ORTOPEDIKUS-STORE

Os convido a ver o vídeo desta cirurgia….Clique aqui
Tratamento cirúrgico de uma fractura do terço distal do radio