Acessos: 2750

Em épocas passadas,  era proibido entrar no exército às pessoas com pé chato.  Pé chato é o termo vulgarmente utilizado para o Pé Plano, o nome mais “técnico”. Este tipo de pé caracteriza-se pela diminuição ou ausência do Arco Longitudinal Interno (ALI), isto é, a curvinha que existe na parte interna da planta do pé.

Indivíduos com Pé Plano eram antes considerados quase que descapacitados físicos. Pouco a pouco os médicos repararam, que na practica, o pé plano não era assim tão limitante na vida das pessoas. Actualmente, salvo em casos específicos, o Pé Plano é considerado uma variante de pé normal e não como um distúrbio do aparelho locomotor.

Pé plano
Pé Plano

Todos nos, no inicio das nossas vidas, temos Pé Plano. Existe uma gordura na planta que apaga o ALI do pé no recém-nascido. Com o início da marcha essa almofadinha adiposa vá desaparecendo e junto com o fortalecimento dos músculos extrínsecos e intrínsecos do pé o arco começa a aparecer.

Cada ser humano tem características anatómicas particulares, herdadas dos progenitores, consequência do desenvolvimento intrauterino e ate da forma em que estivemos posicionados durante a vida fetal. Do mesmo jeito que nem todas as crianças vão ter a bunda grande, nem todas terão um ALI acentuado. Como se diz na banda, cada um com o que é dele.

Quando observo uma criança na minha consulta, porque os familiares estão preocupados com o Pé Plano dela, o primeiro que faço é desdramatizar o assunto. Repare que digo desdramatizar e não desvalorizar a preocupação da família.

Em relação aos filhos toda preocupação é valida, cabe a nos médicos, em função do que hemos aprendido, esclarecer e não reprender ao familiar.

É fundamental examinar bem o pé, definir se trata-se de um problema local o se forma parte de algum distúrbio mais abrangente, se o pé conserva sua flexibilidade, se tem um trofismo muscular normal, se não é doloroso, se o arco aparece depois de algumas manobras específicas, etc. Só depois disto é que podemos definir que trata-se ou não de um Pé Plano fisiologicamente normal.

Sapatos ortopedicos

O Pé Plano flexível, não doloroso, sem deformidades concomitantes não precisa tratamento. Os sapatos ortopédicos são ainda erroneamente recomendados por pediatras e inclusive ate por ortopedistas. Sapatos ortopédicos são desnecessários, contraproducentes e sobre tudo, caros. A sola rígida deste tipo de sapato actua como uma tala que bloqueia a evolução natural do arco.

Seguindo a logica, eles só seriam “efectivos” enquanto a criança estivesse em andamento, e nos sabemos que uma criança provavelmente não anda mais de 4 ou 6 horas por dia. Menos ainda, se em casa tem TV, Play Station ou Internet.

Por isso se depois de ir ao ortopedista, descobre que afinal o pé do miúdo e normal faça o seguinte. Em casa deixa a ele ficar descalço para estimular os músculos do pé. Os sapatos devem ser de sola suave e flexível, sapatos são para proteger o pé, não para modificar seu aspecto.

Alguns exercícios são recomendados, principalmente os que recrutam músculos do pé e da perna. E sobre tudo, fique calmo, conheço muita gente com pé chato que se deu muito bem na vida, ninguém que eu saiba, deixou o marido ou a mulher porque tinha o pé chato.


Se tiver duvidas, agende uma consulta.

CMA-Talatona. Ortopedia e Cirurgia Plástica. Telefone: 935 556 684 / 222 721 351. Espaço Avenida, Talatona. Luanda. Angola.   Segunda Quinta As 15:00.