O problema da ejaculação precoce

Acessos: 12

Imagine um casal a dançar a música de que tanto gostam e o homem deixar a mulher no meio da dança. Ele parou mesmo antes da parte que ela mais gosta. Bem, é isso o que acontece aos casais onde o homem sofre de ejaculação precoce. A dança finaliza antes de acabar a música.

A ejaculação precoce é a principal causa de disfunção sexual masculina. Existe uma disfunção porque o acto finaliza antes da satisfação das partes. É uma situação que afecta 25-40% dos homens. Não poucos relacionamentos finalizam por causa disto.

Por ser tão embaraçoso, a maioria dos afectados a sofre em silêncio, o que complica ainda mais o assunto.

Como existe uma grande variabilidade entre o tempo ejaculatório dos homens, os médicos definiram um prazo considerado como a média. Esse conceito é chamado de Tempo de Latência da Ejaculação Intravaginal (IELT) e a média é de seis minutos e meio em homens com idade entre 18 e 30 anos. A maioria dos pacientes cujo IELT é inferior a um minuto é difícil ter relações sexuais normais.

A ejaculação precoce é classificada como primária quando sempre existiu, ou seja, o indivíduo nunca teve controlo sobre a ejaculação. A ejaculação precoce secundária ocorre quando aparece após uma vida sexual normal, não tendo o individuo esse problema anteriormente. Nos casos de ejaculação ao longo da vida, mais de 90% dos homens estudados tinham um parente directo com o mesmo distúrbio.

Muitas vezes, os adolescentes experimentam episódios de ejaculação precoce nas primeiras relações sexuais, mas com o tempo aprendem o controlo ejaculatório. Tendo em conta o impacto na qualidade de vida deste distúrbio penso que devem existir em cada hospital protocolos modernos para o atendimento deste problema.  

Sobre Dr. Santiago Castillo Avila 58 artigos
Cirurgião Ortopedista. Especialista em Ortopedia Pediátrica CEO do ORTOCENTRO do Benfica Consultório CMA-Talatona. Tel: 935 556684 - 927 625 077 Luanda. Angola